domingo, 11 de março de 2007

o dia em que o diabo esticou a corda !!

... saio de casa para mera formalidade preparatória antes de viagem de trabalho com a companhia e encanto do meu passarinho pequenito ! Depois de um agoiro rodoviário numa marginal atulhada de retardatários, chego à Lisboa verdadeiramente impossivel de estacionar e... estaciono com ticket e tudo ! Governo Civil, senha, espera pouca quem diria e... o baque, o estrondo, PUM.... não pode o senhor requerer o documento, não pode, tem de ser a mãe do menino, tem mesmo.... Comunico à criança o fim da aventura antes mesmo de começar e sai choro, do bom e justificadissimo, condói-se o funcionário, vou falar com a minha chefe.... não, não dá mesmo ! Saio dali, percorro o regresso ao carro numa terapia de longa data, chamo de tudo, mando para todo o lado, todas as possiveis pessoas que inviabilizavam o momento.... fico mais calmo, ainda assim sugiro de novo que vão mamar aqui e ali, apanhar onde tiverem qualquer buraco, eles todos filhos duma grandessissima puta ! Acalmo e desespero de novo ao realizar que mais que a minha tristeza era a do passarinho que se resignava já à impotência de soluções vindas do pai de sempre! Chego ao carro, prontinho para conduzir até casa numa tristeza de regresso.... chego ao carro e ... e..... roda bloqueada e multa, foda-se mas pus ticket e tudo... ah... este quadradinho era para cargas e descargas... ah sim ?... ó que caralho, há sempre um puxãozinho de orelhas!! Sento-me ao volante e chamo os zeladores do trânsito, vá, venham lá esmifrar a multa e o desbloqueio, sitio da mãe, já estou por tudo... Enquanto o agente agia, sentado e parvo como me sentia, achei então que o cabrão do capeta, o rabudo de encarnado estava a esticar demais a corda ! Pego no telemóvel e um telefonema, dois telefonemas, mais ideias que me brotavam com soluções de desespero e devagar, devagarzinho... os milagres começam a brotar, as pessoas que lidam com pessoas como se elas fossem pessoas começam a aparecer... e se isto e se aquilo, então vá lá ... rápido volte aqui traga então isso.... e não se esqueça volte com aquilo... e zás e zás... e de repente o próprio agente zelador condescende perante a aflição em inicio de solução, vá.... guardamos aqui a viatura 30 minutinhos sem multa extra.... e antes ainda da hora limite, dois minutos mas antes de qualquer modo.... ZÁS... tudo se compõe.... anda passarito , amanhã voas mesmo de avião, anda lá passar uns dias no hotel de onde sempre te telefono !
Tinha perdido, tinha mesmo... o chamatório todo de regresso ao carro retirara-me a raiva e vontade de resolver.... mas aquela roda bloqueada... sei agora que não fôra um mono.... fôra o filha da puta do chifrudo a marrar a manhã toda com o mesmo... !!! Mas a corda partiu.... esticara-a demais o anormal do diabo !.. esse mesmo, que não existindo em parte alguma, se lembra por vezes de se materializar em manhãs que começam logo na marginal!!!

2 comentários:

cris disse...

talvez nessa viagem o passarinho pequenito conheça o Janas e ele lhe fale de..."era uma vez um Pelicano".

Ana GG disse...

Deste a volta ao diabo. Há sempre uma volta a dar ao diabo quando o sacana estica a corda.

Que facilidade, que bom ler-te os contos!

O passarinho sempre fez a viagem?