terça-feira, 11 de março de 2008

repescado ... this post !

e a 13 de agosto de 2007, escreveu-se neste canto:


efémero !


E tudo era pois efémero
Cada momento acabado
Cada bocado vivido
De sentir não sentido
Vulgar, apenas vulgar
E vazias as vontades

E na força de um olhar
Misteriosamente sem medos
Respostas em silêncio
Como se pudesse ir mais longe
Vivendo sem temer fins
Renasceu a pessoa sendo lobo

E aprendeu a olhar
Admirou-se ser olhado
Sem o medo dos medos
E nas coisas efémeras
De ontem e amanhã
Descobriu porque parara

10 comentários:

Viajante pelos Sentidos disse...

E tudo era pois efémero
Cada momento acabado
Cada bocado vivido
De sentir sentido
Invulgar...
Fruto da grande vontade


Misteriosamente, sem medos, sem olhares, apenas com o toque, morre alguém em sono profundo e renasce, viajante, para viver dos sentidos...

E aprendeu a sentir
Admirou-se ser olhado
Sem medo dos medos
Nem das coisas efémeras
De ontem para amanhã
Descobriu porque...

(Desculpa a apropriação e alteração... foi a viagem que me deu para hoje! Um beijo viajante...)

Maria Manuela (M&M) disse...

"Sem o medo dos medos"

Como eu queria....

beijos

Daniela disse...

sem tempo para mim, nem para deixar comments de jeito... com o tempo a fugir-me e eu atrás dele como louca...

passo só para deixar um xi. :)

Akinogal disse...

This comment has been removed because it linked to malicious content. Learn more.

Anônimo disse...

Sr. joão Pais,pare para pensar,e visite o seu «bocados de tudo»

redjan disse...

sr. anónimo:já visitei o ' bocados ', coisa que faço com frequência .... obrigado pela dica, deu para ver os seus erros de ortografia. Avise-me quando houver mais por favor ...

redjan disse...

sr. anónimo:já visitei o ' bocados ', coisa que faço com frequência .... obrigado pela dica, deu para ver os seus erros de ortografia. Avise-me quando houver mais por favor ...

Vitor disse...

Anónimo que não Sr.,pois esses mostram a cara,apenas lhe quero dizer que tambem visitei o'bocados',e fiquei triste,não por nós(a quem se refere),mas por si,por ter um espirito tão pobre e mesquinho.
Não tenho pretensões a coisa alguma,apenas quero ser simplesmente eu...e a si aconselhava-o a mudar de "vida",se é que a tem !
Já me alonguei demais consigo,apenas quero acrescentar que continuarei a comentar o trabalho dos meus amigos ainda com mais vontade,sabendo que por aí anda um eapirito enraivecido...sabe-se lá porquê.

Anônimo disse...

"Uns pensam q são fotógrafos,escritores..."outros pensam q são palhaços,mas nem isso conseguem ser...são sim...os eternos prescindíveis malogrados da sociedade.

bjos cris

ARTUR GUILHERME CARVALHO disse...

Tótó anónimo: queres debater ou comentar...'tamos aí. Queres-te armar aos cucos e em superior, vai buscar as armas e aparece na praça pública para conversar cara a cara, e ver quem é que dá mais. Caso contrário, fecha-te em casa e toca a sinfonia dos cinco contra um.
ARTUR