sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

no creo en perfeccion, pero que la hay, hay !

Perfeição. Estranha esta palavra. Debate-se a sua existência, existe sim segundo uns, que não retrucam outros, que se foda se sim ou não, penso. Perfeito pois. Deve existir, quando não sempre, certamente em algum lugar, leio saramago e sei que sim, lá está ela, encapotada de modo tal que sugere controvérsia de criar bicho, melhor, bichos, do sim e do não, arrogante a pessoa, nada contra, irritante em seu pedestal de porra nenhuma, acrescento, mas perfeição sim, puta de tal e total, quando pega e sai a correr em contos e histórias que há muito se libertaram das grilhetas pontuativas e da lei da morte, vai quem pode não quem quer, entenda quem entenda e a tal sorte se alcandore, pimpampum, assim reza a lengalenga infantil, pimpampum, três tiros três melros, não lhe encontro bocado que não vista o traje de perfeição feita bocado letrado, não gosto da pessoa mas disso não tratamos agora, não me conhece o visado nem tal se vislumbra ainda que em histórias como as suas soubesse desarrincar coisas de ser e não ser, à perfeição um dia me insinuasse num desesperado querer de o cheiro lhe saber, mas que nada, disso nada, de novo o contraditório de jus e direito, que nada, que impossibilidade de leitura sem tráfego sinalizado, mais ainda um espanholismo de juntar água, e da fraca, controverso pouco tanta a incoerência, do alto dita e debita, saberes de mariazita, não vai a gota nem a bota com a perdigota, e daqui não se sai, a lado nenhum se vai, azar, de um e outros, que se quede zangado por merda nenhuma aquele, que se fiquem longe da magia daquela perfeição que o veste sempre que agarra, numa caneta, nas palavras, e faz golos de maradona, bom de pés, não de mãos, perfeito também, os outros! como pode não gostar-se de ter o génio feito arabesco em mãos que folheamos, como pode o génio trair em palavras ditas as escritas, que se foda, ninguém me perguntou nada, a perfeição existe sim, deixá-la ir sem lhe tocar era coisa estulta, vou ali continuar a ler o homem ... ' não é todos os dias que aparece na nossa vida um elefante ' ! e ai jesus, que bem que sabe ver minúsculas assim aprendidas ....

7 comentários:

Vitor disse...

Por coincidência estou a deglutir esse mesmo ingrediente feitas palavras, escrito por homem que se goste ou não, as cozinha como ninguém…! hablamos de Saramago, no?

Ana GG disse...

Feitioznhos à parte, também estou curiosa para ler o "elefante" do homem.

XR disse...

Bichos eram mesmo os do Torga, acessíveis até a um recém-adolescente em fase de auto-conhecimento interior e exterior, pêlos e borbulhas a aparecerem em peles até aí lisas, raisparta o velho cuja escrita não tem disso, nem cicatrizes, só os sobressaltos, dúvidas, contradições que cria em quem o lê, perfeição talvez mas se para se obter perfeição na escrita é preciso tornar-se sacripanta arrogante como ele deixem-me estar, deixem-me ficar com a minha imperfeição, nunca serei top de vendas nem talvez edite porra de livro nenhum mas as minhas palavras reflectem-me como sou, dores, paixões, questões não respondidas, confusão que às vezes vai nesta cabeça que deixa de saber pontuar, de encontrar a palavra adequada (quanto mais perfeita) para dizer o que quero, mesmo assim me equivoco, pior de tudo equivocar os outros, que hei-de fazer, sou mesmo assim, perfeitamente imperfeita e a gostar de ler estes arremedos de prosas que dão à costa numa praia de ideias e bocados feita, pego em mais palavras e deixo também minha pegada na areia, imperfeitamente blogando, perfeitamente consciente de que me sinto bem por aqui exactamente como sou.

José Ceitil disse...

O que mais me surpreendeu no livro foi a leveza e a ausência de com promisso com o passado. Não sei se foi a proximidade da morte que lhe deu esta graça mas eu, que não o suportava e a custo lia os livros, com uma ou duas excepções, deliciei-me com este. O homem, em si, não me interessa para nada. Que Deus, ou o Diabo, lhe guie a caneta para mais livros destes! abraço.

Maria João disse...

eheheh... é um elefante em viagem.
Algunos sí...son perfectos!
Tens um Master Blog Award à tua espera no http://premiosemedalhas.blogs.sapo.pt/
Abraço!

Vitor disse...

Ola
Passa no meu blogue,tens um desafio.
Beijinhos e abraços.

alerts disse...

prada bags
prada wallets
prada bag
prada handbag
prada handbags