sábado, 25 de agosto de 2007

one day ....



Como numa maré de gentes tantas
De caminhos sem saída
Com passos que não acertam
E corações que não resignam
Caras muitas, de coragem sem sitio
E mãos de gente sofrida

Digam-nos Deuses onde errámos
Onde aprendemos a esquecer
A parte de almas sermos
E para nós não olhámos
Tão fácil se tornou perder
A simplicidade de nada termos

E não lemos, nunca lemos
Os sinais de velhos corpos
As lágrimas do abandono
E fugir para onde queremos
Dos nós e vós que assim sabemos
Fingir vazios dentro de nada

Porque caminham sem parar nunca
E porque há vidas sem momentos ?
Um dia Deuses estaremos prontos
Um dia Deuses estareis vós prontos ?
E às vidas assim esquecidas
Pedir simplesmente perdão ?

3 comentários:

Anônimo disse...

deuses estarão vóóóós????
hã?

redjanpais disse...

anónimo:

passa à frente , na boa, lê Patinhas que te divertes mais !!

redjanpais disse...

e anónimo ... não poderia o erro estar em .... ' estarão' em vez de ' estareis ' ?

And tx for the tip...