terça-feira, 13 de fevereiro de 2007

ir....

...Saía de casa não sabia para onde, levava tudo e nada consigo, tanto medo de perder o que perdido estava já, porque não pensara antes que para além da chuva fria e quente que o molhava e lhe aquecia o coração, havia também o momento de partir do mundo que era o seu, o das crianças, onde cabia apenas a ingenuidade de ser feliz, seria a chuva afinal uma mera ilusão e sonho, aquelas noites a ouvi-la no seu mais que seguro porto onde habitavam os beijos do pai e mãe, os aromas culinários de Alice sua avó e a indiferença de todos os outros da casa que mais do que o incomodar lhe deixavam o mundo para viver ?.. Saía, nesse momento era mesmo a única coisa que sabia e sentia , o caminho passava por ir !

Um comentário:

MariaOnLine disse...
Este comentário foi removido pelo autor.