quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

praxes, tradições e outros atrasos mentais !!!

' ...É o primeiro caso de praxe académica violenta a ser levado a julgamento. Foi em 2003 que uma aluna da Escola Agrária de Santarém se queixou de ter visto todo o seu corpo esfregado com excrementos de animal. Ontem, o juiz António Gaspar, do Tribunal de Santarém, decidiu levar seis dos sete arguidos a julgamento....

... O momento mais grave da praxe sucedeu quando a aluna foi levada numa carrinha da escola, conduzida por um motorista, para a Quinta do Bonito, onde foi coberta com bosta de porco pelos alunos mais velhos. '



FODA-SE ... outra vez ??? Tá visto que não posso ouvir noticiários na Marginal, pelo menos aqueles que referem tradições !! Mas onde bosta de lugar no Universo nos inspiramos para as criar ? Num Ninho de Cucos ? Na Idade Média ? Na Casa dos Imbecis ??????

Em Janeiro fiquei a saber que na Festa dos Reis, em Vale Salgueiro, a debilidade mental adulta põe a canalha a fumar, que fumar é bom e de macho ! Agora leio que numa praxe de acesso ao Ensino Superior, uns pequenos animais, pseudo estudantes com cérebro de caca, fazem uma praxe onde dão um banho de bosta de porco, vulgo caca, ou merda, excrementos no caso da pena de jornalista, a uma ' caloira ' cujo único erro foi pelos vistos optar por estudar a outro nível ! Tradição ... dir-me-ão ! TRADIÇÃO ???? Se assim fosse, se se perdoa toda a javardice que grassa e sobrevive neste canto de acobardados mentais, nesse caso porque ainda se pune e castiga aqueles que resolvem a tiros de zagalote qualquer disputa de muros e caminhos, de traçados de água ou partilhas familiares ? Querem mais velha tradição que essa ? E porque penalizar quem espanca em casa mulheres, velhos e crianças ? Não vem a coisa desde D. Afonso Henriques ????

E porque me fode a cabeça a Policia se falo ao telemóvel enquanto conduzo ? A coisa passa-se desde os idos de 90 do século passado .... não pode ser vista à laia de tradição também ?



O caso relatado nas noticias passou-se em ... 2003.! Foda-se.. de novo !! Na melhor Tradição, das que servem apenas para nos tornar ainda mais mediocres, CINCO anos para resolver uma merda destas ???? Sou levado a crer, que os doutos juizes que nos regem e governam, estão ainda apardalados à conta de uma praxe que tenham levado ! E nós ? O povo ?? Na mais bela tradição, na mais Tuga tradição, comentamos nos cafés e ... cagamos no assunto ! Em cuidar que estamos fodidos, assim governados e praxados por gente abaixo da bosta que utilizam nas brincadeiras !!

E que se foda a estudante, o porco e todos nós. As criancinhas que praxem à vontade e que fumem em dia de Reis !



PS: Leio em romance que terminei , que o nosso D. João VI, que bazou às pressas para o Brasil e por lá se queria quedar de vez, tomou um banho completo e pela primeira vez com a bonita idade de cinquenta ( sim, 50 !!! ) em sua estadia naquela terra de calores tropicais. Para além de imaginar a tortura dos sabujos que em tradição iam ao beija mão real, fico a saber que a teimosia resultava de aquele ' pormenor ' não ser costume e tradição no Portugal nobre dos inicios do século 19 !! TRADIÇÃO ??? Vade retro Satanás ! Ou, mais de acordo com este cantinho ... vai de Metro Satanás ?

18 comentários:

ternura disse...

Bando de anormais, isso sim.
Nada justifica uma praxe, que se pode chamar de merda.
Quando eu fui caloira, escapei por pouco a uma queimadura com nitrato de sódio na testa.
Existem praxes que têm tanto de anormais como, com toda a certeza , os anormais que as praticam.
Gostei do cantinho.
:-)

Vitor disse...

Amigo Jan,a cara metada da minha filha,o Ricardo,formou-se como engenheiro vinicultor na referida "instituição"de ensino,e puto porreiro como é declarou-se anti-praxe,foi o inferno,fizeram-lhe a vida negra,mas enfim contra ventos e marés levou o barco a bom porto,mas ainda hoje recorda com amargura os tempos das malditas praxes.É que aquela escola sofre do síndroma da estupidez,é que muitos dos que para lá vao "estudar" são meninos de bem,que se julgam os donos dos toiros,como se diz em V.F.X.,e como nasceram ricos e acéfalos julgam-se no direito de fazer todo o tipo de atrucidades,sendo o mais grave que quem gere aquela "coisa" é conivente com a situação,pois a maioria dos "Senhores" são antigos docentes ou ouriundos dos ditos "donos dos toiros".
É a imagem desta espécie de País.
Um abraço.

Pretérito Imperfeito disse...

pois, os noticiarios marginalenses dao sempre nisto...o que e que se ha.de fazer?
eu bem te digo para so ouvires os anuncios, mas tu mudas quando eles aparecem...!!

LNeves disse...

Praxes... A vergonha de qualquer faculdade... Como tudo, o principio é bom! O problema é que é levado a cabo por homens e mulheres, não merecedores do "título"...!!! Eu trajo e sempre trajarei, mas nunca me vão ver a berrar com ninguém... Recuso-me! Não são mais ou menos pessoa com o traje vestido... Não sou diferente e tenho direitos diferentes com a merda do traje vestido...

***MUAH***

Helena disse...

Infelizmente hoje em dia não tem ideia do que é uma brincadeira, e as parxes são a mostra disso as ditas brincadeiras passam dos limites, e cada vez mais acho eu à alunos que se declaram anti-praxe , mas a ideia da parxe numa brincadeira saudavel sem ser levada ao exagero ao limite tem a sua piada... mas assim não...

Gostei deste teu cantinho...


Beijinho

Tugafixe disse...

Essa escola não é a mesma onde um rapaz fracturou um vértebra também numa praxe?
Mas é tudo na reinação, dizem eles.

Abraço

ze ceitil disse...

Amigo, a chamada praxe académica é, hoje, o refugo dos resquícios de uma prática que no passado tinha por função integrar e proteger os novos estudantes, bem como manter uma certa ordem nas universidades. Os exemplos que de vez em quando são tornados públicos, hoje, demonstram precisamente o contrário, isto é, humilhação e desordem praticadas por imbecis, de ambos os sexos, sobre “caloiros” que ficam a conhecer da pior maneira as regras merdosas do lugar onde aqueles aspirantes a carcereiros-torturadores agem impunemente perante a complacência dos concelhos directivos e das associações de estudantes.

Pantalonas disse...

Já te tinha ouvido falar do assunto durante o nosso jantar no Porto. Gostei do que li. Custa a entender como é que se pode atingir um tal nível de alarvidade. E se pudermos prespectivar os portes solenes que muitos destes alarves assumirão num futuro breve, muito breve, só poderemos ficar confusos como é que tanta merda dará gente tão aprumadinha. Mas não se enganem, porque na maioria dos casos, fica o cheiro.
Joni Boy ou Pantalonas, como queiras.

redjan disse...

ternura: ' ... escapei por pouco a uma queimadura com nitrato de sódio na testa.'. Confirma-se, a estupidez neste tema não tem limites. Welcome to my humble place... there's always some hot coffee!

vitor: ' .. desta espécie de país. '. Na moyche amigo.

pretérito: Entre esta josta de noticias e os anuncios, para a próxima acho que opto pela lenga lenga dos vendedores de banha da cobra!

lneves: Traje é de facto questão de orgulho. Prxes destas, tal como confirmas, f......-se , vai lá vai ! Welcome and have a seat !!

helena: neste país parte-se para o abuso e javardice apenas porque..... ninguém se fode para além do mexilhão. Desculpa a fraca mas franca palavra. Volta sempre, bom ver-te por aqui !!

tuga: só a malta é que não ' reina ' nunca ! Bem que podiamos criar uma tradição, e correr com esta gente de acobardados mentais à pazada, em seus dias de praxe!

zé: ;-)... em cheio Amigo !

pantalonas: fica mesmo! O cheiro, e esta gente doutorada em puta de estupidez !!

Maria Manuela (M&M) disse...

Em Coimbra houve um aluno que ficou paralisado à conta da praxe...

uma vergonha....

louve a coragem de se levar um caso destes a tribunal...

Ju disse...

É a primeira vez que visito o teu blogue e estou a gostar.
Este tema da praxe toca-me de forma particular, porque sou de Santarém e porque a Escola agrícola há uns bons anos atrás era um orgulho para todos os Scalabitanos.
Infelizmente os tempos mudam e as pessoas nem sempre evoluem da melhor forma.
Dizem que a estudante em questão, desistiu de estudar por fazer queixa da barbaridade que lhe fizeram, foi sempre mal aceite nas outras instituições de ensino por onde passou e não conseguiu ultrapassar essa rejeição.
Eu alinhei sempre em todas as praxes que me fizeram, é que além de ser uma granda maluca, nunca se chegava a estes extremos.

redjan disse...

m&m: geeeeeee, no comments !

ju: welcome, have a seat, coffee and ... whatever you need ! And ... keep beeing wild !!

SílviA disse...

Nada justifica praxes dessas. Nada mesmo!!!

Mas sabes, eu adorei ser praxada e adorei praxar...foi realmente integraçao, diverti-me imenso, conheci muita gente.

redjan disse...

silvia: as praxes são como as quecas ... há as boas, bem dadas e inesqueciveis e ... as que metem dó pela fraqueza mental do praticante !

Pretérito Imperfeito disse...

boa comparaçao, pai, boa comparaçao

redjan disse...

Geeeeeee Miguel, nem me lembrei que também lias os comments !

Pretérito Imperfeito disse...

of course...

PSB disse...

Redjan
É este tipo de me.das que me dá cabo da cabeça e deste Paísinho de treta, construído por estas cabecinhas iluminadas. Somos, de facto, um Povo pouco educado e, está visto, com atitudes detas praticadas por quem tem acesso à chamada educação, a esperança no futuro é reduzida para que venhamos alguma vez a deixar de sê-lo.
Como já alguém disse, não temos que mudar de políticos. Temos é que mudar de portugueses...