domingo, 4 de novembro de 2007

estranha viagem ...

Ouvira o estrondo e sentira vazio o lugar .... de passados sonhados, presentes vividos , futuros desaparecidos em terras de vagos sopros. Quis olhar a janela , descobrir a ténue silhueta que no fundo de caminho nenhum seguia na costumada desistência daquela jornada de mistério nascida!
Vencido pelo cansaço de memórias sem rosto, deixou-se afundar em seu lugar , entregou-se ao velho colo que desde sempre o acolhera, adormeceu num secreto canto, enxugou-se de pensamentos e partiu para lado algum. Perguntou-se se estranharia naquele chegado final de viagem que vazios os lugares estivessem. Olhou para o seu e guardou o espanto. Ninguém também, como há muito se tentara acreditar! Levantou-se e saiu! Do nada para o nada !!

6 comentários:

Helena disse...

gostei muito, difícil comentar com nível suficiente...
Lugar comum: todas as viagens começam por um pequeno passo. Lugar mais comum ainda: na maior parte delas o pequeno passo é na direcção errada :-)
E ainda hoje falhamos em distinguir travessia de caminho...mas faz parte..

redjan disse...

heli: .. e no entanto comentado ... com nível mais que suficiente !!!

Lugar ainda mais comum: lemos e tornamos nossas as palavras que se nos deram !!

Carlos Lopes disse...

Qualquer lugar é comum, ainda que não à vista de todos. Gostei do "lugar".

Sofia disse...

estranha indeed! Como todas, como a de cada um de nós...

Beijinhos e boa semana!

Daniela disse...

Estranha viagem de nadas e de tudo... de todos e de ninguém.

boa semana!

redjan disse...

carlos: open 24 hours

sof: ... e como a de ninguém também !

dani: estranha e no entanto tão banal !

PS: boa semana a todos também ...!