sábado, 30 de junho de 2007

sol e sombra !

Descanso por fim e alheio-me do meu ser ! Pacote de bolachas, leite com chocolate, ninguém à vista e janto em frente à TV ! Tempo de noticias e como de costume ... mais do mesmo!
Não estava preparado para aquele final ... Uma reportagem sobre Manuel Marques .... apenas uma pessoa, verdadeira GENTE que com paralisia cerebral lutou sem fraquezas até ao mestrado em Engenharia Informática ! E nos seus olhos, nos olhos dos seus pais, aprendi como consigo por vezes ser pequenino ! E voltei a ser eu ... e desatei a chorar ! Que bom que foi chorar, sentir a vida !
Obrigado Manuel Marques .... por me ensinares a entrar dentro de mim !!! Foste o Sol e a Sombra !

2 comentários:

cris disse...

Tb vi a reportagem,ele criou um programa de computador para pessoas com dificuldade na fala,um homem com um H bem grande.Devia ser um incentivo para muita gente...lutou muito para chegar onde chegou,mas nunca desistiu do seu sonho.

Beach Hobo disse...

Totalmente..essas pessoas são uma inspiração para nós!!! Estarmos gratos pela saúde, é o mínimo! Um pekeno episódio da minha vida, e ke teve um impacto enorme em mim.
Adorava a sensação da velocidade de moto. Zás -Acidente de moto (c/16 anos) - perna partida - duas fracturas - Hospital de S. José e OUCH! Tanta dôr física,tanto medo! A minha pernita e pé destorcidos, joelho para o meio, pé virado para trás!! Não é possível descrever o ke senti. Horas, dias, semanas amargas, em agonia, com dôr, solidão e incerteza qto às minhas capacidades físicas futuras, fui submetida à tão esperada cirurgia. Antes de me porem knocked-out o cirurgião perante o meu choro baixo e súplica para me fazer uma costura pequena, que iria rasgar ao alto a minha coxita perfeita, tranquilizou-me com um sorriso e estas palavras: "Não te preocupes vais ficar bem! Eu olho para ti e sei que não vais deixar de te casar por causa desta cicatriz". Acordei da anestesia- nos cuidados intensivos, sózinha, escuro, dores extremas..kuase morri de dores nesse dia, ke dores horríveis. A minha mãe não estava lá, ninguém...kdo surgiu um anjo...um anjo vindo do céu para mim. Era uma menina de 12 anos, numa cadeira de rodas, ke me deu a sua mãozinha e ke agarrei o tempo todo, sem largar! Akela mãozinha amiga, kente e preciosa foi tudo o ke precisei pra conseguir e esteve comigo o tempo todo!
Durante os largos meses de recuperação e na impossiblidade de me movimentar pelos meus próprios meios percebi o ke é não poder andar, correr...! Dpois ke voltei a andar, as minhas pernitas (dois palitos) nunca mais pararam de correr (tipo Forrest Gump-lol), de fazer byking, dançar, saltar, tudo! I thanked so much God to have returned them back to me! I am so Lucky!!