sexta-feira, 26 de outubro de 2007

regresso !!

Regressara a casa há tanto tempo e mal sabia ainda reconhecê-la, a guerra que o levara teimava em agarrá-lo ainda em seus braços, diáriamente o beijava com o seu cheiro de morte, de bocados de corpos que se desenhavam em si, inteiros, despedaçados, com olhares tristes de homens meninos nos seus fins. O regresso não lhe guardara fitas nem paradas de musica com papelotes, trouxera-o apenas de volta a um lugar que perdera para sempre quando o fim lhe chegou em forma de telegrama convocador para heroismos de contos de fadas! Ali não pertencia já, e não havia braços que o acolhessem em lado algum. Não lhe saía da cabeça o momento em que de olhar parado no mar lhe haviam trazido a boa nova do fim das batalhas. Foi preciso perder-se no sempre , com uma lágrima feita o seu pedaço de vida, sua única companhia, para entender porque naquela fria manhã o mar teimava em apagar as suas pegadas. Deu pela Pátria o ultimo tiro e descansou com um sorriso que não mais voltaria a vestir!!

9 comentários:

Cati disse...

Um retrato tão real mas tão triste... que é feito da alegria das palavras? Está bem escrito, muito bem escrito! mas gostava de ler ALEGRIA! como diz a canção do Nat King Cole: "smile, if your heart is aching
smile, even though it's breaking..."
Um grande beijinho!

redjan disse...

cati: beauty is everywhere ... right ?? ;-)

Cati disse...

Mas eu disse que estava bonito! :( apenas disse q não era alegre... sorry...

ARTUR GUILHERME CARVALHO disse...

Eu faria só uma coisa diferente... encurtava as frases e separava bem os sentimentos, dando-lhes tempo de respirar. Mas é do baril, sim. O vulcão está vivo.
ARTUR

redjan disse...

art: por vezes a questão é mesmo falar sem respirar, como se tudo bem embrulhado desse o sentido real de tanta amálgama de desenganos. Como se o passado em que tudo acaba, estivesse no ontem ou há trinta anos. E percebê-lo fosse uma questão de ter vivido. O momento. Algures.

Mas ouvir-te é bom, saber que andas por aqui, ainda melhor !!

Cati disse...

pois... a opinião dos "experts" é sempre melhor!

redjan disse...

cati: experts por aqui ... só se formos todos ... senão estou fora ! ;-)

Sofia disse...

Os lugares e as casas também mudam... aliás as casas respiram, e vivem, e morrem com os seus donos! O cheiro muda, as cores das suas paredes, a nossa relação com ela... enfim, estou a dar demasiada importância a um promenor do teu texto, mas é que para mim, este é um pormenor muito importante.

Beijinhos

susana disse...

Redjan (filho legítimo de quem se casou a 28 de outubro de 1957):

obrigada pelo teu comentário, sei que já fizeste alguns mas gostei especialmente de um que acabei de ler. és grande e simpatizo muito contigo. não percebi muito bem este post mas tenho para mim que o problema é meu.

beijinhos,

susana