quarta-feira, 3 de outubro de 2007

velha flor

medo ... seria medo ?
a luz que te agarrava
o escuro que não fugia
bocados que não sentias
o sonho assim perdido
medo ... serias tu medo ?

e morreram os vivos
viveram esquecidos
dos lugares onde havia
pedaços de coisas
bocados de gente
respostas sem medos

fraqueza serias tu ?
vestida de menina ninguém
com cheiro de velha flor
que medo temias ver ?
em tua vida perdida
por lugares de solidão

4 comentários:

Cati disse...

Hoje sinto-me assim... velha flor...

Muito bonito...

redjanpais disse...

cati: e no entanto amanhã ... lá estará ela à espera ... a vida !

bluerussian disse...

Desde já agradeço, e retribuo, a visita que fez ao meu tasco. Depois, os meus parabéns por este blog, e pelo Da Rua de Bafatá também, que é uma excelente ideia!!!
Saudações!

redjanpais disse...

blue: thanks for dropping by ..
O blog da Rua é um permanente passeio à minha infância.
Quanto às visitas ao seu tasco ... não me agradeça ... it's my pleasure indeed ! E lá voltarei ... amiude ( que esquisita e esta palavra !! )